sábado, 29 de maio de 2010

Posse de bola, mas sem objetividade

Essa foi a tônica da partida. Um time que conseguia manter a posse de bola, mas jogava com objetidade nula. Jogamos o jogo inteiro tocando para os lados, valorizando a bola sem criar quase nenhuma jogada mais aguda. Parecia os times que o Parreira treina.

E mesmo assim conseguimos arrancar um empate no DF. Muito mais na fragilidade do time do Brasiliense. Um time que tem no elenco jogadores como Schmoller e Vanderlei não pode ir a lugar nenhum. Junta um treinador que só sabe bater e correria, e esse é o Brasiliense.

Esse empate ainda vai ser lembrado esse ano. Quando o Figueirense estiver fazendo as contas, vai lamentar demais os dois pontos perdidos hoje.

Com relação a equipe, pouco apresentou a mais do fraco futebol dos últimos jogos. Já está na hora do Márcio Goiano alterar o esquema, provocar um algo novo na equipe. Já deu para notar que o esquema que funcionou no estadual não vai funcionar na série B.

O Figueirense precisa de mais segurança defensiva. Assim, os laterais podem subir sem medo de levar nas costas. A entrada de um segundo volante, para auxiliar Ygor deve fornecer maior segurança defensiva. Coutinho ou Bilu são boas opções.

Também é necessária a troca de alguns jogadores que não estão rendendo. Firmino precisa descançar um pouco. Fernandes pode assumir a armação pelo meio, e não jogando de atacante como vem atuando. João Paulo também precisa ir para o banco. Juninho ou o recém contratado Carmona podem ser as opções. Bruno Formigoni também precisa ser testado.

O Figueirense precisa urgentemente de um algo novo. Se não são contratações, talvez mechendo na escalação faça com que o time melhore em campo. Terça eu estarei no estádio, apesar de tudo.
Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

2 comentários: on "Posse de bola, mas sem objetividade"

JBmartins disse...

O time do Figueirense conseguiu mais uma vez me deixar nervoso e muito preocupado com o futuro. Time ruim, sem tática, sem jogadas ensaiadas, com jogadores preguiçosos, que nem raça eles mostram, um time que alisa muito a bola, bola para, pra ca, sem objetivo de ir ao gol. Olha, fica difícil de aguentar esse tipo de situação. Assistindo a partida, eu me perguntava: O Goiano, vive pedindo jogadores experientes, e por que não coloca Bilú e Jeovânio para jogar?

Anônimo disse...

cade o marquinhoe o ernane eles perderam dois jogos como titulares e foram tirados do time eles poderiam voltar eles sao meias mais ofensivos que os atuais

Postar um comentário