quinta-feira, 24 de dezembro de 2009

Conselho alvinegro diz que clube encerra vínculo com Figueirense Participações em março de 2010

Parceria só deve ser mantida caso empresa acione a Justiça

Cristiano Dalcin
cristiano.dalcin@diario.com.br

O Conselho Deliberativo do Figueirense confirmou na noite desta quarta-feira, dia 23: o contrato de gestão com a Figueirense Participações será encerrado no dia 21 de março de 2010. A parceria exclusiva só será mantida se a empresa de capital fechado acionar a Justiça para fazer valer o seu entendimento sobre o caso, que estende o contrato até 2024.

De acordo com o advogado Fabrycio Raupp, a situação é muito clara a partir da denúncia-contrato formalizada pela Figueirense Participações, quando notificou o Figueirense Futebol Clube sobre a iniciativa de quebra do contrato, que teria duração até 2014 com opção de renovação por 10 anos. A denúncia-contrato é uma espécie de aviso prévio estipulado por cláusula contratual que precisa ser oficializada com um prazo de 180 dias (seis meses). Com isso, a data de 21 de março de 2010 ficou estipulada como o fim do vínculo entre o clube e a empresa de capital fechado.

— O fato jurídico foi criado pela empresa gestora — esclarece Raupp, convidado pela comissão formada por integrantes do Conselho Deliberativo para analisar o contrato e discutir formas alternativas de gestão.

Após a notificação, a Figueirense Participações ainda buscou uma forma de manter o controle do clube ao apresentar uma proposta de reformulação do atual contrato, com alterações em cerca de 15 itens. Mas o Conselho Deliberativo rejeitou as sugestões de alteração contratual e manifestou a disposição de recuperar o controle do Futebol, aproveitando a brecha deixada pela denúncia-contrato.

A comissão do Conselho Deliberativo também não aceitou a forma como o presidente da Figueirense Participações, Paulo Prisco Paraíso, expôs a situação em entrevista coletiva que também serviu para o anúncio da nova comissão técnica. Paulo Prisco informou que o contrato teria validade até 2024, prazo final do contrato original.

— Isso não é verdade. É um equívoco jurídico por parte dele — analisa Raupp.

No início de 2010, o Conselho Deliberativo irá convocar uma sessão extraordinária para reunir os conselheiros e explicar toda a situação envolvendo a Figueirense Participações e o término do contrato. Uma segunda reunião será agendada para tratar das formas alternativas de gestão que têm sido discutida nos últimos dias. Por outro lado, Raupp acredita que a transição ocorra de forma tranquila, "a quatro mãos", para minimizar eventuais problemas a partir de 21 de março.

O presidente do Figueirense, Nórton Boppré, que comanda o Conselho de Administração, entende que neste primeiro momento a questão deve ser tratada exclusivamente entre a empresa gestora e o Conselho Deliberativo.

— Há uma divergência, mas o Figueirense tem que estar em primeiro lugar. Torcemos pelo entendimento, pelo consenso, com boa vontade de todos — completou.


Fonte:Clickrbs
Digg Google Bookmarks reddit Mixx StumbleUpon Technorati Yahoo! Buzz DesignFloat Delicious BlinkList Furl

1 comentários: on "Conselho alvinegro diz que clube encerra vínculo com Figueirense Participações em março de 2010"

JBmartins disse...

Uma Boa Noticia, acho que a FPSA, vai passar a investidor, e o FFC, seguirar seu caminho glorioso, e sairemos mais fortalecido.

Postar um comentário